Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » O Alcorão Sagrado » Capítulo 16, An-Nahl (As Abelhas) (parte 1 de 2)
Tamanho da Fonte
Capítulo 16, An-Nahl (As Abelhas) (parte 1 de 2)

Descrição: Prova da Unicidade de Deus, uma refutação de politeísmo e um aviso.

Por Aisha Stacey (© 2018 IslamReligion.com)

 

Introdução

https://images8.alphacoders.com/368/368717.jpgAn-Nahl é o 16º capítulo do Alcorão. O nome vem das abelhas mencionadas nos versículos 68 e 69. A abelha é um dos muitos exemplos mencionados nesse capítulo da graça de Deus em relação à Sua criação. An-Nahl foi revelado em Meca e contém 128 versículos. Até o versículo 88 o seu conteúdo aborda os idólatras e politeístas. Nos versículos finais o profeta Muhammad e seus companheiros são instruídos a como agir em face de antagonismo e perseguição.

Versículos 1 - 9 Não há verdadeira divindade, exceto Deus

O Dia do Juízo está chegando. Não seja impaciente para experimentá-lo.  Deus envia anjos para inspirar algumas pessoas a avisarem outras que não há verdadeira divindade, exceto Deus.  Tema-O, porque Deus está muito acima daqueles com os quais O associam. As pessoas são criadas a partir de uma gota de esperma, mas logo se fortalecem e desafiam Deus abertamente. Para o benefício da humanidade Deus criou o gado como alimento, vestimenta e carregar fardos. Também criou cavalos, mulas e jumentos para cavalgar e outras coisas que estão além da compreensão da humanidade.  Para alguns, Deus distingue o caminho certo dos caminhos errados e podia ter feito isso para todos, se tivesse sido Seu desejo.

Versículos 10 - 21 Bênçãos de Deus para a humanidade

Deus envia chuva. Fornece água potável e ela nutre colheitas e frutos, incluindo azeitonas, tâmaras e uvas. Isso é um sinal para aqueles que meditam. Deus fez o dia, a noite, o sol, a lua e estrelas para o benefício da humanidade. Por certo, nisso há sinais para aqueles que refletem. A Terra está repleta de coisas de muitas cores diferentes e esses são sinais para os que buscam aprender uma lição. Deus fez o mar para o benefício da humanidade. Uma fonte de alimento e adornos.  Os navios velejam para que a humanidade possa buscar as graças de Deus e, talvez, agradecer.  Deus também estabeleceu as montanhas firmemente na terra para preveni-la de vibrar e fez os rios e caminhos como marcos e estrelas para guiar as pessoas na terra.

Isso é um lembrete de Seu poder e generosidade e se uma pessoa quisesse contar todas as bênçãos que Deus enviou, não poderia fazê-lo. Deus é Indulgente e Misericordioso e sabe o que as pessoas ocultam. As divindades que são invocadas junto com Deus são incapazes de criar qualquer coisa, porque elas próprias são criações que nem sabem quando serão ressuscitadas.

Versículos 22 - 29 Punição para arrogância

Deus é Único, aqueles que não creem na Outra Vida são arrogantes e seus corações não têm fé. Deus não gosta do arrogante porque sabe o que ocultam e o que dizem ou fazem abertamente. Quando lhes é perguntado sobre o que Deus revelou, dizem que não é nada além de fábulas dos primitivos. Carregarão com todos os seus pecados no Dia da Ressurreição, e com parte dos pecados daqueles que desviaram.

Pessoas de épocas anteriores sentiram a punição caindo sobre elas.  No Dia do Juízo serão humilhadas mais uma vez. Aqueles com conhecimento sabem que será um dia de miséria para os descrentes. Os que morreram fazendo o mal negarão seus erros, mas Deus está ciente do que fizeram. Então entram no Inferno e permanecerão lá, na péssima morada dos arrogantes.

Versículos 30 – 40 Os bons são recompensados e a promessa de Deus é verdadeira

Os que temeram a Deus e foram virtuosos serão perguntados sobre o que Deus enviou e o descreverão como bom. Existem recompensas nesse mundo para os virtuosos, mas a morada deles na Outra Vida é ainda melhor. Uma morada excelente. Serão recompensados com jardins sob os quais correm os rios e terão o que desejarem. Quando as pessoas virtuosas morrem os anjos as saúdam com palavras de paz e as levam para os jardins da recompensa.

Deus não foi injusto com os descrentes. Eles foram injustos consigo mesmos. Serão atingidos pelas consequências de suas ações e serão engolidos pelo que costumavam ridicularizar. Os que enfrentam a punição dizem que teriam adorado a Deus somente, se Deus tivesse desejado. Seus antepassados também disseram isso. Foram enviados mensageiros para todas as nações e seu único dever era avisar. Se alguém viajar pela terra pode ver o que aconteceu com aqueles que não deram atenção ao aviso. Aquele que Deus desvia, não pode ser guiado. A promessa de Deus de ressuscitar os mortos é verdadeira. Tudo ficará claro e os descrentes perceberão o quanto estavam errados. Se Deus deseja que qualquer coisa aconteça, apenas diz "Sê!" e é.

Versículos 41 - 50 Reflexão

Aqueles que tiveram que deixar suas casas para adorar a Deus encontrarão um lar em um bom lugar, mas o lar que têm na Outra Vida será ainda melhor. Um final muito feliz espera por aqueles que são perseverantes e colocam sua confiança em Deus. Todos os mensageiros que Deus enviou eram seres humanos e o povo do livro (judeus e cristãos) sabe disso. Então, pergunte a eles se precisar. Agora veio esse Alcorão para que o profeta Muhammad possa explicar as coisas claramente e as pessoas possam pensar e refletir. Aqueles que fazem o mal estão realmente certos de que a punição não os alcançará repentinamente ou, talvez, de maneira sorrateira e gradual? Os descrentes não refletiram de fato sobre o que Deus criou - tudo cumpre seu propósito com humildade, temendo a Deus e fazendo o que Ele ordena.

Versículos 51 - 60 Falsa adoração

Deus diz para não adorar duas deidades, porque só existe um Deus e Ele tem o domínio sobre tudo nos céus e na terra. Todas as bênçãos vêm de Deus e é para Deus que a pessoa angustiada se volta. Ainda assim, tão logo o alívio chega, algumas pessoas se voltam para algo além de Deus. Haverá consequências pela ingratidão. Até o sustento provido por Deus é às vezes gasto com divindades falsas, mas qualquer um que faça isso será chamado a prestar contas. Dizem erradamente que Deus tem filhas, mas eles próprios só querem filhos. Quando o nascimento de uma menina é anunciado, o pai é consumido pela tristeza e tem que decidir entre carregar sua humilhação ou enterrá-la viva. Aqueles que não creem na Outra Vida estabelecem o pior exemplo a ser seguido.

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/10936/capitulo-16-an-nahl-as-abelhas-parte-1-de-2/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2018, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,892,454 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3